Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Andrey Azeredo vota a favor da antecipação da eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal

Andrey Azeredo vota a favor da antecipação da eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 20/11/2018 17h13, última modificação 20/11/2018 17h13

Na manhã desta terça-feira, 20, o presidente da Câmara Municipal, vereador Andrey Azeredo (MDB), cedeu a presidência da Sessão Plenária a Rogério Cruz (PRB) antes da votação do projeto de Vinícius Cirqueira (Pros) que altera o Regimento Interno e antecipa a eleição para a escolha da nova Mesa Diretora da Casa para o próximo 4 de dezembro. A propositura foi aprovada hoje em segunda e última votação. Andrey votou a favor do projeto e ao justificar sua decisão ressaltou que “tudo que gera transparência é salutar.”

Em sua fala, o presidente frisou que “fiz questão de ceder a Presidência antecipadamente para que pudesse votar esse projeto. Ele gera uma Comissão de Transição e isso é importante para que quem assumir o comando desta Casa possa conhecer todas as questões que envolvem contratos, recursos, obrigações de pagamento etc.”

Presidência transparente

Andrey ainda destacou uma das realizações da gestão dele: “Já avançamos muito durante essa legislatura como, por exemplo, com o novo portal na internet, com mais informação para a sociedade. Tudo aquilo que gera benefícios, que acrescenta transparência e que vem a somar com maior informação a todos sobre os recursos públicos é salutar.” A reformulação do site da Casa foi uma determinação de Andrey e deixou o portal mais dinâmico com conteúdo ao vivo e notícias diárias das atividades parlamentares, acessibilidade para deficientes visuais e sala de imprensa para acesso rápido dos jornalistas.

O presidente também respondeu às críticas feitas recentemente por alguns vereadores sobre ter remetido o projeto da antecipação para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na semana passada. “Vários não foram corretos com a minha atitude na Presidência. Fui chamado, aqui do Plenário, de uma pessoa que legislava em causa própria, que manobrava e que fazia o que queria com o Regimento de acordo com a minha vontade e interesse. Isso não é verdade, é pura mentira e demagogia daqueles que não têm argumentos para discutir o mérito e vão atacar a pessoa. Isso eu não admito. A prova é que a minha atitude foi observada e cumprida , depois de muito esperneio, pela CCJ, que reconheceu que havia um vício apresentado pelo vereador Carlin Café.”

Regimento da Câmara

Carlin havia apresentado requerimento que rejeitava o projeto de Vinícius, bem como destaques contra o artigo deste que propunha a criação de uma Comissão Especial de Transição, formada pela atual Mesa Diretora e a futura Mesa. Ele argumentou que tal proposta só poderia ser feita por requerimento e portanto contrariava o Regimento da Casa e poderia gerar insegurança jurídica. Amanhã o Plenário deve votar a criação dessa Comissão, já que Vinícius reapresentou a proposta, mas desta vez sob a forma de requerimento.

Sobre esse assunto, Andrey elogiou a postura de Carlin: “Eu o parabenizo por trazer à conduta desta Casa as questões jurídicas de forma exemplar. Estimulo que a ação dele seja percebida pelos demais. Uma Casa de Leis não pode macular um processo legislativo, então, vereador Carlin, o sr. está de parabéns. Porém, pelo mérito, entendo que a transparência é importante e por essa razão votarei favorável, mas sempre cumprindo o regimento. Em minha gestão na Presidência e enquanto ainda for presidente, farei valer a norma interna que faz com que tenhamos ordem e sejamos respeitados internamente e externamente.”

Ele ainda afirmou, categoricamente: “Fazer valer, a todo instante, a voz daqueles que falam mais alto ou que gritam não é o correto numa Casa Legislativa. O debate é necessário, mas sempre com respeito e rigor legal e técnico. Por isso votei favorável à propositura. “

 

Texto produzido pela assessora Polliana Martins

registrado em: