Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Após sanção presidencial, vereador Andrey vai apresentar projeto que regulamenta transporte por aplicativos em Goiânia

Após sanção presidencial, vereador Andrey vai apresentar projeto que regulamenta transporte por aplicativos em Goiânia

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 26/03/2018 18h30, última modificação 26/03/2018 18h30
Em discussão desde 2016, a regulamentação de transporte individual por meio de aplicativos agora será normatizada pelo município. A lei aprovada no Congresso, considerada favorável aos aplicativos, foi sancionada nesta segunda-feira, 26, pelo presidente Michel Temer (MDB) e será publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira. 27.

 

Atuante no processo de regulamentação desde quando era secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Andrey Azeredo afirmou que irá apresentar um Projeto de Lei que seja amplo, viável e que favoreça toda a sociedade. “Agora, todos vocês que conhecem meu posicionamento desde janeiro de 2016, quando esse serviço começou a ser oferecido na cidade de Goiânia, poderão ter em mim uma voz atuante que vai lutar com serenidade e responsabilidade, buscando a equidade entre todos os atores dessa atividade para que nós tenhamos uma regulamentação justa, que gere segurança jurídica, mas, principalmente, dê a segurança para o cidadão de ter o seu direito de escolha assegurado e a certeza de que quem o irá conduzir possua capacidade plena, não tenha antecedentes criminais, possua conhecimento da cidade e exerça a atividade regulamentada com as exigências que a lei estabelecerá”, enfatizou Andrey Azeredo.
 
Segundo Andrey, é necessária máxima responsabilidade na condução da elaboração da Lei, para que seus efeitos de regulamentação e fiscalização pertinentes ao Poder Público, assim como a atuação tanto das empresas, colaboradores e usuários estejam em plena sintonia com as questões de acessibilidade e mobilidade urbana. “Vocês sabem que tenho muita responsabilidade e por isso até agora não havia apresentado um Projeto de Lei, porque sabia que cabia ao Congresso a regulamentação. Agora, com a Lei publicada, nós iremos apresentar um projeto para discutir a várias mãos, com toda a sociedade, o que é melhor para o cidadão da nossa querida Capital”, destacou.
Com informações da assessoria de imprensa da Presidência
registrado em: