Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Câmara concede Título de Cidadão Goianiense a Henrique Meirelles

Câmara concede Título de Cidadão Goianiense a Henrique Meirelles

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 26/04/2018 18h55, última modificação 27/04/2018 10h37

“A Câmara Municipal de Goiânia teve um dia histórico hoje. Estiveram reunidos, em meu gabinete e no Plenário, as principais autoridades políticas do Estado e nomes de grande destaque em todo o País.” A afirmação foi do presidente do Legislativo da Capital, vereador Andrey Azeredo (MDB), na Sessão Solene no Plenário da Casa, realizada às 10h da manhã nesta quinta-feira, 26, na qual foi entregue o Título Honorífico de Cidadão Goianiense ao ex-ministro da Fazenda e pré-candidato à Presidência da República, Henrique de Campos Meirelles (MDB).

 

A homenagem foi proposta em 2002 pelo então vereador Luciano Pedroso e foi realizada hoje após requerimento do presidente Andrey aprovado na última terça-feira. O evento, repleto de lideranças políticas, reuniu dois candidatos ao governo de Goiás: o atual governador José Eliton (PSDB) e o deputado federal e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal, Daniel Vilela (MDB); dois ex-ministros: o prefeito da Capital Iris Rezende (MDB) e Ovídio de Angelis (MDB); o ex-governador Maguito Vilela (MDB) e o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), o pré-candidato ao Senado, deputado federal Pedro Chaves (MDB), além de deputados estaduais, prefeitos de cidades do interior, vereadores, secretários municipais, representantes de instituições da sociedade civil organizada, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do setor empresarial, dentre outros.

 

Ao som do Hino Nacional interpretado pela secretária municipal de Políticas para as Mulheres e cantora Célia Valadão, a cerimônia teve início. O presidente Andrey abriu a Sessão Solene relatando toda a trajetória de Henrique Meirelles. Ele lembrou da família do ex-ministro, dos estudos do menino nascido em Anápolis (GO) e que chegaria a ser, anos depois, o primeiro estrangeiro a presidir um banco americano nos Estados Unidos, o Bank Boston. Andrey classificou Meirelles como um homem “acostumado aos embates, trabalhador compulsivo, um visionário preparado para quaisquer desafios e muito competente.” O presidente ressaltou que o ex-ministro é responsável por conquistas como “inflação baixa, emprego em alta e a retomada da esperança no futuro do País” e justificou a homenagem dizendo que “Meirelles tem grandes serviços prestados para Goiânia, para o nosso Estado e todo o País. O alcance do trabalho dele atravessa fronteiras e sua trajetória e credibilidade dignificam os goianos internacionalmente. Este é o homem, o menino de Anápolis, o cidadão do mundo. Henrique Meirelles é o Brasil vitorioso.”

 

Henrique Meirelles agradeceu a presença de todos e a homenagem e, destacando que estudou no Lyceu de Goiânia, afirmou que “iniciei minha trajetória na Educação Pública. Aliás, tudo que consegui na vida foi através da Educação. Quando senti que havia atingido o ponto máximo numa instituição estrangeira, como o Bank Boston, decidi que voltaria para ajudar o Brasil e para retribuir o que o meu País me deu.” Ao comentar o Título de Cidadão Goianiense, ele declarou: “Isso aumenta a minha responsabilidade com Goiás e com Goiânia. Estou com muita disposição e totalmente preparado para disputar a Presidência da República e ser eleito. É gratificante receber o apoio de tantos líderes de expressão no meu Estado que conhecem e acreditam no meu trabalho.”

 

 

De Anápolis para o mundo

 

 

Henrique Meirelles nasceu em Anápolis (GO) em 31 de agosto de 1945, estudou no Lyceu de Goiânia e formou-se em 1972 em Engenharia Civil na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Ele também tem MBA em Administração pelo Instituto Coppead da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e, nos Estados Unidos da América (EUA) foi presidente mundial do Bank Boston e integrou o conselho da Harvard Kennedy School of Government e da Sloan School of Management do MIT (Massachusetts Institute of Technology). Voltou para o Brasil em 2002 e foi eleito deputado federal naquele ano, cargo que abdicou para presidir o Banco Central do País de janeiro de 2003 a novembro de 2010 durante os dois governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Dentre os ex-presidentes do BC, ele foi o que ocupou o cargo por mais tempo. Além disso, assumiu o Ministério da Fazenda em 2016 no governo de Michel Temer (MDB), cargo que deixou no último 6 de abril para lançar sua pré-candidatura à Presidência da República.


(Texto produzido pela assessoria de imprensa da Presidência; foto Wictória Jhefany)

registrado em: