Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Câmara Municipal dá exemplo para o Brasil, diz prefeito Iris

Câmara Municipal dá exemplo para o Brasil, diz prefeito Iris

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 18/12/2017 23h19, última modificação 18/12/2017 23h19

 O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Andrey Azeredo (PMDB), entregou, na manhã desta segunda-feira, 18, ao prefeito Iris Rezende (PMDB), R$17 milhões do duodécimo (recursos para custeio do Legislativo repassados mensalmente pelo Executivo) de 2017 da Casa e sete veículos em excelente estado. Foi a maior devolução de dinheiro da história do Legislativo Municipal para a Prefeitura. A entrega do cheque foi feita no gabinete do prefeito no Paço Municipal por Andrey e pelos vereadores Paulo Magalhães (PSD), Emilson Pereira (PTN), Paulo Daher (DEM), Felisberto Tavares (PR), Juarez Lopes (PRTB), Tiãozinho Porto (PROS), Paulinho Graus (PDT) e Jair Diamantino (PSDC).                    

 

O presidente declarou que a devolução foi possível graças à gestão “austera, responsável e zelosa com o dinheiro do povo, fazendo com que a população tenha certeza que os atuais vereadores fazem jus à confiança depositada nas urnas no ano passado.” Ele ainda citou benefícios à sociedade nos quais o dinheiro poderia ser aplicado pelo Executivo: “Com esse valor, na Saúde, por exemplo, é possível fazer 300 mil novos procedimentos como mamografia, utrassonografia e exames de Raios X ou adquirir 220 mil frascos da insulina mais utilizada no município. Se usado na habitação, pode-se construir, num programa faixa 1, de doação, 425 novas habitações. No trânsito, seria possível fazer a troca de toda a sinalização orientativa da cidade, dando maior capacidade de ir e vir para todos. Ou na infraestrutura poderia ser usado para asfaltar 19 bairros, mais da metade dos 29 que ainda precisam ser pavimentados.”

 

Devolução histórica  

 

Os 17 milhões são um recorde no histórico de devoluções de recursos da Câmara para a Prefeitura. Em anos anteriores, o montante nunca atingiu mais de R$ 11 milhões em um ano. Para o prefeito Iris Rezende, a atitude do legislativo veio em boa hora e será usada para socorrer a gestão municipal: “Nossa primeira preocupação agora é pagar a folha e o 13º. Esse ano foi difícil, o ISS de 2017 foi antecipado em 2016, mas fizemos muita economia e ajustamos a máquina. O ano que vem será melhor e vamos iniciar a pavimentação dos bairros que precisam.” Iris Rezende disse estar “gratificado com esse gesto da Câmara, que dá exemplo para todas as casas legislativas do Brasil. Isso é raro, poucas vezes tive notícia de que a Câmara de Goiânia se comportasse assim, essa nova legislatura realmente me surpreende. Vocês, vereadores, merecem o respeito e o carinho da sociedade. E a presença de tantos veículos de comunicação aqui demonstra que a imprensa está valorizando esse gesto da Câmara.”

 

Andrey ressaltou a participação de todos na devolução dos recursos: “Isso é fruto de um trabalho coletivo, não é mérito apenas da Presidência, mas dos 35 vereadores que compreenderam a necessidade de honrar os votos recebidos no ano passado. Esta é uma legislatura muito ativa, fiscalizadora, a população pode ter certeza de que os atuais parlamentares trabalham sintonizados com os anseios da população gastando apenas o necessário sem luxo nem gastos supérfluos. Mostramos que todo o dinheiro destinado à Câmara é utilizado de forma transparente e isso pode ser verificado inclusive no novo site da Casa que apresentamos à sociedade.” Ele explicou, ainda, que a devolução e a entrega dos veículos foi possível porque “racionalizamos os gastos, reduzimos valores de contratos, geramos mudanças na administração, criamos um núcleo de transporte que otimizou o uso da frota. Quanto às licitações, a partir do segundo semestre foram realizados pregões eletrônicos que geraram mais transparência, concorrência e economia. Tudo isso e outras medidas nos permitiram devolver dinheiro e doar carros para serem usados em benefício da população.” O presidente também afirmou que todas as despesas da Câmara estão em dia e que todas as previsões de gastos até o dia 31 de dezembro já foram feitas.

 

Com informações da assessoria de imprensa da Presidência

registrado em: