Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / CEI da Saúde define presidente, vice e relator dos trabalhos iniciados hoje

CEI da Saúde define presidente, vice e relator dos trabalhos iniciados hoje

por Silvana Brito Martins publicado 11/10/2017 14h35, última modificação 11/10/2017 14h35

A Comissão será presidida pelo vereador Clécio Alves (PMDB). O autor do requerimento que deu origem à CEI que vai investigar a Secretaria Municipal de Saúde a partir de 2010,  foi escolhido por unanimidade. A vice presidência ficou com o vereador e médico  Dr. Paulo Daher (DEM) do Bloco “Por uma Goiânia Melhor” e,  a  relatoria ficou a cargo do vereador Elias Vaz, (PSB) representante indicado pela coligação dos partidos: PCdoB/ PODEMOS/PRTB/PTC/PSB.

 A primeira reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira, 11/10 na Sala de Reuniões da Presidência da Casa e, por sugestão de Clécio, acatada pelos demais membros, foi presidida pelo vereador Jorge Kajuru (PRP) que é membro da CEI, por indicação do seu partido.

Logo após votar para os três cargos da mesa diretora dos trabalhos, o vereador Kleibe Morais (PSDC) pediu seu afastamento da Comissão, alegando problemas de saúde e comunicou  que se submeterá a uma cirurgia. O vereador afirmou, no entanto, que pretende colaborar com as investigações e apresentar informações de que já dispõe sobre a SMS.

A vereadora Dra Cristina Lopes (PSDB) que foi vencida por Elias Vaz na disputa pela relatoria da CEI, declarou que os trabalhos estavam começando “de forma equivocada”, referindo-se ao fato do vereador Kleibe ter primeiro votado para depois pedir seu afastamento da Comissão. A Crítica contou com o apoio de Kajuru, .

O último cargo a ser votado, o de vice-presidente da CEI, foi disputado por Cristina e Daher que acabou ganhando por 4 a 3, com o voto de Minerva (desempate) de Clécio Alves. O vereador justificou que daria seu voto a Daher, porque já havia se comprometido com ele e que a vereadora Cristina havia lhe pedido voto apenas para a relatoria.

Daher colocou sua “experiência de mais de 20 anos como médico” para colaborar com as investigações da Comissão. Kajuru disse que apesar da qualificação de Daher, a Comissão não poderia ignorar a “maior experiência parlamentar” de Cristina e sugeriu que o médico abrisse mão de sua candidatura a vice. Com o voto de Kajuru a disputa ficou em 3 a 3 e foi desempatado por Clécio,  a favor de Daher.  

Encaminhamentos

O presidente da CEI, Clécio Alves aproveitou a primeira reunião para dar os primeiros encaminhamentos e sugeriu que as reuniões aconteçam duas vezes por semana, às segundas e sextas pela manhã, quando não há sessões na Câmara. Ele propôs ainda que uma das reuniões semanais seja externa, “para averiguar a situação das unidades de saúde e que poderá ser feita, inclusive, disse ele, nas madrugadas”.

Elias disse que a Comissão Especial de Inquérito deve trabalhar “em duas frentes”. Uma na questão dos recursos financeiros, contratos de trabalho, repasses da União e, outra na prestação dos serviços públicos de saúde. “A fiscalização precisa ser permanente”, defendeu.

Cristina Propôs iniciar os trabalhos com uma reunião entre a CEI e membros da comitiva formada na Secretaria  Estadual de Saúde para analisar os problemas na área de saúde e  que já acionou os Ministérios Públicos Estadual e Federal. “A iniciativa vai colaborar com nossos trabalhos”, ponderou. Carlin Café (PPS) propôs que as visitas às unidades de saúde sejam iniciadas pelo Posto de Saúde do Parque Atheneu. Já Kajuru propôs a adoção de critérios para substituir membros faltosos na CEI e pediu atenção para o problema enfrentado pelos diabéticos, com a falta de bombas de insulina.