Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Presidente da Câmara participa de audiência pública na Alego sobre a Região Metropolitana da Capital

Presidente da Câmara participa de audiência pública na Alego sobre a Região Metropolitana da Capital

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 15/12/2017 17h50, última modificação 15/12/2017 17h50

      O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Andrey Azeredo (PMDB), participou, na manhã desta quinta-feira, 15, no Auditório Costa Lima da Assembléia Legislativa de Goiás (Alego), da 2ª Audiência Pública do Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Goiânia (PDI-RMG). O evento foi realizado em parceria pelas duas instituições que elaboram o documento, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) e a Universidade Federal de Goiás (UFG).

      A audiência é parte integrante do cronograma de apresentações e debates acerca do PDI-RMG e os dados expostos fazem parte, também, dos trabalhos relativos ao projeto de lei nº 3725/16 da Governadoria do Estado que cria o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana (Codemetro) e que está tramitando na Alego. O presidente Andrey Azeredo é o representante do Legislativo Municipal no Conselho, que tem o objetivo de aprimorar os serviços públicos e reorganizar áreas como mobilidade e tratamento de resíduos, dentre outras, nos vinte municípios que compõem a RMG: Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Caturaí, Goianápolis, Goiânia, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Nerópolis, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis e Trindade.

      Estiveram na audiência o titular da Secima, Vilmar Rocha (PSD); o superintendente executivo de Assuntos Metropolitanos da pasta, Marcelo Safadi; além de prefeitos de municípios da Região Metropolitana, pesquisadores, estudantes e técnicos envolvidos nos projetos. Durante a audiência houve ainda a apresentação detalhada do Plano aos presentes. As exposições foram feitas pela professora do Instituto de Estudos Sócio-Ambientais da UFG (Iesa), Celene Cunha Monteiro, e pelas docentes Miraci Kuramoto Nucada, arquiteta urbanista e integrante da equipe elaboradora do PDI-RMG, e Érika Kneib.

Foco nas questões essenciais     

       Andrey Azeredo afirmou que o momento atual é de “estudo, aprofundamento, pesquisa, concordância e congruência de pensamentos sobre o PDI-RMG para que todos os municípios sejam contemplados e possam, de fato, desenvolver ao máximo as suas potencialidades com cuidado e atenção cada vez maiores com temas essenciais como água, mobilidade, saneamento, esgoto, lixo e transporte coletivo.” Ele defende que as partes envolvidas pensem de maneira integrada para gerar oportunidades e uma boa qualidade de vida para todas as pessoas e alertou: “É fundamental que aquilo que está sendo discutido no Plano também norteie o projeto de lei para que não tenhamos, no futuro, uma Lei que seja dissonante daquilo que foi proposto. Acredito que, com a atenção e o cuidado político que a Assembléia está tendo, poderemos desenvolver normas benéficas para a população.”

      Nesta segunda audiência foram expostos os prognósticos e as diretrizes do PDI-RMG que foram levantados durante as 20 reuniões que a Secima promoveu nos municípios, as 54 reuniões técnicas e as audiências públicas.  Segundo Marcelo Safadi e Vilmar Rocha, ainda será realizada uma terceira audiência para tratar do texto do projeto de lei que será debatido e votado na Alego pelos deputados estaduais entre março e abril de 2018. A Secima também divulgou dois sites para que a população possa enviar sugestões para o Plano: www.secima.go.gov.br e www.pdi-rmg.secima.go.gov.br.

 

Com informações da assessoria de imprensa da Presidência

Autonomia de Goiânia  

 

No último 12 de maio, Andrey Azeredo entregou ao vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), sugestões de sua autoria para o Codemetro com foco na manutenção da autonomia da Capital. O presidente também já participou de reuniões técnicas a respeito com o secretário Vilmar Rocha, com o deputado Jean Carlo (PHS), relator do projeto, e com técnicos envolvidos nos trabalhos. "Minhas sugestões foram iniciais, todos os vereadores vão participar das decisões. Vamos defender essa autonomia e um texto robusto, exeqüível e que promova o bem-estar das pessoas", garantiu Andrey Azeredo na ocasião, e acrescentou: “A Câmara Municipal de Goiânia defende que a Capital seja bem representada, com capacidade real de decisão e podendo intervir nas decisões que são de interesse da nossa população. Aqui é a maior cidade, a mais populosa e com a maior arrecadação, o que gera reflexos em todos os outros municípios da região Metropolitana”.         

 

registrado em: