Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Projeto de Andrey Azeredo e Sabrina Garcêz oficializa passeio ciclístico com deficientes visuais

Projeto de Andrey Azeredo e Sabrina Garcêz oficializa passeio ciclístico com deficientes visuais

por Marcos Teixeira Wanderley publicado 29/05/2018 20h45, última modificação 30/05/2018 07h53

Foi aprovado na Sessão Plenária da Câmara Municipal desta terça-feira, 29, em segunda votação, o projeto de lei de autoria dos vereadores Andrey Azeredo (MDB) e Sabrina Garcêz (PTB) que inclui no calendário oficial de eventos do Município o passeio ciclístico da NBDV - Associação Na Bike com DV (Deficientes visuais), realizado no terceiro domingo de cada mês na Capital. Agora, o projeto será encaminhado para sanção ou veto do prefeito Iris Rezende (MDB).

Na justificativa do projeto, Andrey e Sabrina argumentaram que a iniciativa é inovadora, “de cunho social, que busca promover passeios ciclísticos com pessoas com deficiência visual como forma de integrá-los à sociedade, trazendo bem estar e melhorias à saúde dessas nas partes física, motora e psicológica.” Os passeios serão sempre realizados com a concentração dos participantes e saída destes às 8h30 do Parque Areião, na região sul de Goiânia.

Passeios inclusivos

A Associação NBDV é pioneira em Goiânia na realização de passeios ciclísticos para portadores de necessidades especiais. Nesses eventos, eles pedalam acompanhados por equipes de ciclistas e usam bicicletas especiais, com dois e quatro lugares, conduzidas por pilotos preparados. Ao longo dos passeios, os deficientes ouvem descrições dos lugares visitados e utilizam o tato, o olfato e a audição para saber detalhes do trajeto e das paisagens da cidade. Os passeios contam, ainda, com o acompanhamento permanente de uma ambulância e uma viatura da SMT. Até o momento, já foram realizados em Goiânia 16 passeios da NBDV com a participação de diversos grupos de ciclistas da Capital e o próximo deverá ser realizado em 17 de junho, segundo informações da Associação.

Cultura da bicicleta

Andrey Azeredo, que também é presidente da Câmara, afirmou que é um defensor do uso das bicicletas e um entusiasta do trabalho desenvolvido pela Associação NBDV. “Quando estive à frente da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), em 2015 e 2016, coordenei a implantação inédita das ciclofaixas nos parques Vaca Brava, Areião e Lago das Rosas e os primeiros quilômetros da Ciclorrota. As ciclofaixas marcaram o início de uma cultura da bicicleta em nossa Capital. Nesse sentido, apresentei dois requerimentos à SMT no último 17 de abril solicitando a manutenção e a fiscalização das ciclorrotas e ciclofaixas da cidade e todos os vereadores aprovaram”, destacou ele, e acrescentou: “Proporcionar a alegria saudável de pedalar para os deficientes visuais é uma iniciativa linda, revolucionária e essencial.”

Um dos requerimentos apresentados por Andrey solicita que seja intensificada a fiscalização ao longo das ciclofaixas em Goiânia e o segundo solicita a revitalização, manutenção e reforço da sinalização horizontal das legendas (horário/dia/símbolo da bicicleta), das faixas seccionadas brancas, das linhas de bordo vermelhas, bem como dos cruzamentos rodocicloviários nas ciclofaixas dos parques Vaca Brava, Areião e Alameda das Rosas e a ligação entre eles e ao longo de toda a ciclorrota da Capital. Na ocasião, Andrey ressaltou que o objetivo dos pedidos era o de “resguardar a segurança dos usuários bem como estimular o uso rotineiro das bicicletas e contribuir para a adaptação dos pedestres, ciclistas e motoristas à malha cicloviária.”

Nova ciclovia em Goiânia

Em dezembro do ano passado, Andrey também apresentou, dentre as emendas orçamentárias dele à Lei Orçamentária Anual (LOA) da Prefeitura de Goiânia para o exercício fiscal de 2018, uma que visa melhorar a mobilidade da população com a implantação de mais ciclofaixas e ciclorrotas “para contribuir com o uso de novos modais, como as bicicletas, e reduzir a quantidade de veículos automotores nas ruas”. Outra emenda, esta impositiva e já incorporada no orçamento de 2018 no último mês de abril, mas ainda sem data definida para início das obras, determina a implantação de ciclovia do campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG) até a Praça Universitária.

 

Texto produzido pela assessora Polliana Martins

registrado em: