Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Notícias / Câmara Municipal de Goiânia participa de workshop sobre novo Marco Regulatório do Saneamento nesta quarta

Câmara Municipal de Goiânia participa de workshop sobre novo Marco Regulatório do Saneamento nesta quarta

por Da Redação publicado 22/02/2021 18h15, última modificação 22/02/2021 18h31

A Comissão do Meio Ambiente da Câmara Municipal de Goiânia participa nesta quarta-feira (24) com profissionais do setor de limpeza urbana e de gestão de resíduos da região Centro-Oeste da mesa-redonda virtual que discutirá os impactos do novo Marco Legal do Saneamento, a ser promovida pela Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP), Regional Centro-Oeste e Tocantins. 

“Receber o workshop sobre novo Marco Legal do Saneamento em Goiânia é um grande privilégio, principalmente em um momento em que a natureza vem dando terríveis resposta em relação às ações humanas. Precisamos discutir, normatizar e promover ações para conciliar o bem-estar do homem preservando o meio ambiente, e o workshop vem justamente pra isso”, comentou o presidente da comissão, vereador Kleybe Morais (MDB). Além dele, estarão profissionais com experiência em aterros sanitários, especialistas nas áreas jurídica, administração pública e acadêmica.

O Brasil deu um passo importante no manejo adequado dos resíduos sólidos urbanos em meados de 2020, quando foi promulgada a Lei Federal 14.026/2020, mais conhecida como Marco Legal do Saneamento. Alinhado à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída por meio de outra lei federal – 12.305/2010 –, o Marco Legal do Saneamento prevê, entre outros pontos, que todos os 5.570 municípios brasileiros passem a cobrar da população uma tarifa específica para custear o manejo de resíduos sólidos. 

O objetivo com a medida é garantir os recursos financeiros necessários para eliminar os lixões e a construção e operação de aterros sanitários, a solução mais adequada do ponto de vista econômico para que a disposição de resíduos sólidos urbanos no território nacional seja feita de forma ambientalmente adequada. 

“Os gestores públicos que deixarem de cobrar a tarifa da população poderão ser responsabilizados por improbidade administrativa. O motivo é que o governo federal garantirá recursos complementares apenas àqueles municípios que têm a tarifa, portanto, se não cobrarem, estarão deliberadamente renunciando à receita”, afirma a ABLP em nota sobre o evento. 

A mesa-redonda terá início às 14h30 e poderá ser acompanhada gratuitamente por técnicos, gestores municipais e demais interessados. O acesso pode ser feito por meio da plataforma Zoom ou pelo canal da ABLP no YouTube (links abaixo). 

 

Serviço: 

Marco Legal do Saneamento em discussão

24/02 - 14h30

Evento on-line:

https://zoom.us/meeting/register/tJMpduCurDwvGNZukb70MkKSDzTTV4eI-hbd

https://www.youtube.com/channel/UCZT-YnHQyXoukilNsVr1-4A

 

Com informações da ABLP

Mídias Sociais
Queremos te ouvir!

Pesquisa sobre informações da Câmara: banner

Vereadores Eleitos 2021-2024

Conheça seu vereador

 

Plano Diretor
Ouvidoria da Mulher
Canal do Cidadão - E SIC

Mídias Sociais
Plano Diretor

planoDiretor.jpg

Prevenção é o melhor caminho
Concurso Público
Portaria de Regulamentação do Estágio

Regras do Estágio

TV Câmara

TVCâmara

Ouvidoria da Mulher

Ouvidoria da Mulher

Acesso a Informação

Acesso a informação

TV Câmara

TVCâmara

Notícias da Presidência

NoticiasDaPresidencia