CCJ aprova créditos para Prefeitura com voto contrário de Priscilla

por Quézia Alcantara publicado 07/11/2019 11h35, última modificação 07/11/2019 11h36

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou, com voto contrário da vereadora Priscilla Tejota (PSD), matéria que autoriza o poder Executivo abrir créditos adicionais no valor de R$ 101 mil. A justificativa da Prefeitura ao projeto nº 2019/290 é corrigir ausência de dotações orçamentárias não incluídas durante a confecção e aprovação do Orçamento de 2019, o que impede o uso destas verbas nas despesas de diversas secretarias e órgãos municipais listados no texto enviado.

Priscilla destacou que “apesar de o valor ser pequeno, não concorda em autorizar esses créditos pois considera que a Prefeitura está tendo problemas de planejamento e gestão”, uma vez que o Município, nos últimos meses, teve de devolver mais de R$ 400 milhões de recursos federais e estaduais, não aplicados em diversas áreas, por falta de um plano ou por atraso em implementar as obras relacionadas aos recursos. “Não assino em baixo de mais crédito quando incorre em improbidade administrativa ao perder recursos já disponíveis para o Município”, emendou.

 A vereadora Cristina Lopes (PSDB) se absteu de votar, porém a maioria dos presentes aprovaram o pedido do prefeito Iris Rezende.