CCJ derruba veto do prefeito a emendas feitas pelos vereadores ao orçamento

por Heloiza Amaral Nogueira publicado 14/01/2019 11h50, última modificação 14/01/2019 11h58

Entre os 16 vetos do prefeito Iris Rezende (MDB) derrubados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em sessão extraordinária nesta segunda-feira, 14, estão as emendas da Câmara à Lei Orçamentária Anual (LOA). A Prefeitura acatou as emendas impositivas, mas vetou 30 das 31 outras apresentadas pelos vereadores. O relator do veto na CCJ, Anderson Bokão (DC), questionou os motivos da rejeição e obteve o apoio unânime dos membros da Comissão.

Zander Fábio (Patriotas) destacou que, apesar de ser da base do prefeito na Casa, não concorda com a posição do Executivo com relação às emendas. Segundo ele, quem mais entende as necessidades da população e dos bairros são os vereadores, que mereceriam respeito por parte do Paço. “Das 30 emendas rejeitadas, o prefeito alega que 26 já serão contempladas no plano de governo. Então, por que não aprovar?”, questiona.

Outros destaques

A CCJ derrubou também, por unanimidade, o veto do prefeito a projeto de autoria da vereadora Tatiana Lemos (PC do B), que determina realização de perícia anual em pontes e viadutos integrantes do sistema viário do município de Goiânia, e o veto ao projeto de Sabrina Garcêz (PTB) que institui o Programa Municipal Dinheiro Direto nas Unidades de Saúde. Segundo Sabrina, a ideia é desburocratizar alguns procedimentos básicos, agilizando e melhorando o atendimento à população goianiense. (Foto: Bruno Dennis)