Imóveis com focos do Aedes Aegypti poderão receber adesivos de alerta

por Quézia Alcantara publicado 22/08/2019 14h09, última modificação 22/08/2019 14h09

Foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) matéria (PL 159/2019) que autoriza os agentes de controle de endemias a adesivar as residências com foco, criadouro ou a presença de mosquito Aedes Aegypti, bem como os locais livres desses focos.

A ideia é que os agentes ao fiscalizar os imóveis coloquem adesivos coloridos, sendo verdes para lugares sem foco; amarelos, para locais sem foco mas com possíveis criadouros e vermelhos para os imóveis onde se constatar presença de larvas ou do mosquito adulto.

A iniciativa é do vereador Tiãozinho Porto (Pros) e tem com objetivo de identificar e certificar os imóveis a fim de melhorar o controle dessa epidemia que atinge o município de Goiânia que já teve este ano mais de 2.500 casos registrados, conforme o Boletim da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás.

Os vereadores Weligton Peixoto (MDB) e Anderson Sales-Bokão (DC) foram contrários à aprovação do projeto, porém foram votos vencidos pelos demais colegas do colegiado. Weligton alegou que a medida pode suscitar comportamentos violentos na vizinhança já que os adesivos vão destacar os locais com focos do mosquito transmissor de Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. Já Bokão afirmou que a medida é ineficaz porque o morador pode retirar o adesivo, além do que o agente pode não retornar às casas que receberam adesivo positivo e assim, os focos retornarem.