PRESTADORES DE SERVIÇOS DO IMAS DENUNCIAM ATRASO DE PAGAMENTOS DE HONORÁRIOS

por lucas-ff — publicado 25/02/2016 17h55, última modificação 19/04/2016 11h43

Com narizes de palhaços, prestadores de serviços do Imas (Instituto Municipal de Assistência Social) participaram de audiência pública realizada na Câmara Municipal de Goiânia sob a presidência da vereadora Cristina Lopes (PSDB). Indignados com a falta de pagamentos dos honorários e de repasse da contribuição dos profissionais ao INSS, eles discutiram hoje com representantes de sindicatos e com o presidente do Instituto sobre as dificuldades enfrentadas no exercício da profissão. Compareceram psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e odontólogos para esclarecerem também sobre a situação de defasagem dos valores pagos.

Astrogildo Naves, neuropsicólogo e presidente do Sindsaúde, fez duras críticas ao prefeito Paulo Garcia pelo “desserviço que tem prestado aos usuários e prestadores de serviços do Imas” e sugeriu que haja uma agenda permanente de debate com o Instituto sobre diversos assuntos e a criação de uma revista científica para publicações. Os prestadores presentes solicitaram mais transparência na gestão do Imas e autonomia administrativa e financeira e um repasse automático. 

De acordo com Wadson Arantes Gama, presidente do Conselho Regional de Psicologia, seção Goiás, tem sido realizadas reuniões com os profissionais credenciados ao Imas para discutir ações que visam melhorias no atendimento e o repasse desses honorários em atraso desde agosto de 2015 aos profissionais. Garante que o CRP-09 tem questionado como a psicologia tem sido reconhecida pelos institutos. A luta dos psicólogos é pela dignidade, respeito e valorização da categoria.

Em resposta aos presentes, o presidente do Imas, Fernando Evangelista, afirmou que autorizou recentemente o pagamento dos hospitais de Ortopedia e da Criança, e pretende também pagar o Araújo Jorge, diante da urgência e demanda, já que estavam sem atendimentos de emergência. Em relação aos demais, ele disse ter priorizado os pagamentos atrasados e antes de debater sobre outros assuntos para a valorização das categorias, ele precisa colocar tudo em dia. 

Diante do questionamento do vereador Djalma Araújo sobre a sua convocação para comparecer à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Câmara para prestar esclarecimentos sobre o não repasse junto ao INSS, Fernando Evangelista garantiu que ainda não foi oficialmente informado, mas que irá comparecer. Sobre esse tema, ele explicou que não possui informações e pretende analisar o caso. 

ENCAMINHAMENTOS

Será apresentado projeto de lei de iniciativa da vereadora Cristina Lopes, propondo que os cargos de Diretor de Departamento e de Diretor de Atenção à Saúde do IMAS, sejam ocupados exclusivamente por servidores efetivos do Instituto. A vereadora entende que a gestão na mão dos servidores garantirá destino adequado dos recursos daquele órgão público.

Fernando Evangelista terá uma reunião com o secretário de Finanças para escalonamento dos pagamentos na próxima terça-feira (1) e o cronograma será divulgado para os prestadores de serviços ao Imas. Ele garantiu que irá verificar a situação do repasse ao INSS e se comprometeu a participar da CCJ da Câmara, além de manter uma agenda continuada com os prestadores de serviços. 




(Michelle Lemes)