Sabrina Garcez denuncia Prefeitura por alto custo em contratação de salas modulares

por Guilherme Machado publicado 23/04/2019 14h01, última modificação 23/04/2019 14h01

A vereadora Sabrina Garcez (sem partido), presidente da CEI de Educação, criada para investigar possíveis irregularidades em contratos da Secretaria Municipal de Educação (SME), subiu à tribuna da Câmara, nesta terça-feira (23) para denunciar o alto custo da contratação de salas modulares pela Prefeitura de Goiânia.

“A Prefeitura contratou centenas de salas modulares a um preço individual de aproximadamente R$ 96 mil. Para a construção de salas de aula convencionais, o custo seria pelo menos a metade desse valor”, denunciou a parlamentar.

A presidente afirmou ainda que a contratação causa estranheza e preocupação. “São salas modulares que você não tem um período que elas duram, muito menos o prazo de manutenção e quanto custaria para os cofres públicos”, declarou Sabrina.

Sabrina reiterou durante sua fala que não entende a decisão da prefeitura em contratar e instalar salas modulares já que a mesma tem condições de construir salas de alvenaria ao invés das modulares. “Os alunos, os pais e as escolas poderiam ter as salas convencionais, verdadeiras, já que a maioria das escolas onde estão sendo instaladas as salas modulares, têm capacidade e terreno para a construção das salas tradicionais”, avaliou a vereadora.

Texto da assessoria de comunicação da vereadora Sabrina Garcez