Vereadores derrubam veto de projeto “Teste do Bracinho”

por Barbara Carvalho publicado 11/07/2019 11h55, última modificação 11/07/2019 15h28
Vereadores derrubam veto de projeto “Teste do Bracinho”

(Foto: Alberto Maia)

Em votação nesta quinta-feira, 11, foi rejeitado com vinte votos o veto ao Projeto de Lei (N°0256/2018) de autoria do vereador Tiãozinho Porto (PROS), que altera o Art. 1° da Lei N°7.617/96, acrescentando os § § 1° e 2°- teste do bracinho. Foram favoráveis pela manutenção do veto os vereadores Clécio Alves (MDB), Oséias Varão (PSB) e Paulo Magalhães (PSD).  

O projeto prevê a realização do teste do bracinho em crianças a partir de três anos de idade, que passa a fazer parte integrante do protocolo de consultas pediátricas regulares feitas pela Rede Municipal de Saúde de Goiânia. O Poder Público Municipal deverá organizar campanhas educativas para divulgar o tema com o objetivo de conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce de hipertensão em crianças por meio do teste do bracinho bem como do tratamento dessa doença.  

“Houve um entendimento que esse projeto é de extrema importância, principalmente para as crianças aonde as mesmas a partir de três anos vão ter condições de conferir a pressão. Fiquei assustado porque a procuradoria alegou que existem gastos. Não se tem gasto nenhum. Os pediatras estão lá para fazer o serviço normal e esse projeto vai se assentar ainda mais do cuidado com as crianças. Hoje 25% da população brasileira é hipertensa, então por que não cuidar? Por que não prevenir? Então esse projeto veio justamente para isso, para prevenir”, justificou Tiãozinho.